quinta-feira, outubro 23, 2008

Viagens na terra de outros - Sopot

A escassos km de Gdańsk fica a cidade de Sopot. Para os apressados há sempre a estrada ou o comboio, mas para quem gosta de ver gruas de estaleiros navais de Gdańsk a descarregar cargueiros ou de gramar com umas valentes rajadas de vento tem de ir até Sopot de barco. Uns 30/40min.
Se tivesse de encontrar uma comparação para esta cidade de praia, diria que está para a Polónia, como Cascais está para Portugal. Com as devidas (grandes) ressalvas, claro. Isto porque no Verão, muito polaco de classe média/alta gosta de fazer uns 300km (de carro e durante os meses de Verão às 6as e domingos, 7-9horinhas de viagem) desde a capital para vir para ali passar o fim de semana, descansar pouco e estar basicamente com as mesmas pessoas com que está durante a semana.

Não tem uma marina é certo, mas tem um castiço e longo pontão construido em madeira. Nas redondezas só há um campito de golfe, mas o verde é coisa que não falta. Aliás, é característico das praias do Báltico que existam densas manchas de árvores logo a seguir à praia. Quanto ao clima, Sopot não foge à regra de toda a costa: podem estar 35ºC em Julho, mas em Sopot está sempre bem mais fresco...e ventoso....e chuvoso. Ondas, nem vê-las. E por fim, temperatura de água ao estilo Póvoa de Varzim, ie, causando nos homens o que é conhecido em inglês como „considerable shrinking”.

4 comentários:

Ricardo Taipa disse...

Estive em Sopot e em Gdańsk há uns anos atrás. O pontão é de facto o ex-libris da cidade.

Foi a primeira vez que contactei com o Báltico e de imediato senti a diferença deste mar com o nosso selvagem Atlântico. Achei particularmente interessante ver patos no mar como se fossem gaivotas.

Os estaleiros de Gdańsk são impressionantes mas pareceu-me tudo abandonado.

Como visitei esses locais no Outono não vi gajas boas em bikini...

João Tavares disse...

O contacto que tive com o báltico foi em Stegna, uma praia com pouca extensão de areia entre o mar e a mata que como já vi é tipicamente normal por essas paragens...

A praia era comprida, e muito mas muito "crowded" posso dizer que fiquei espantado com a quantidade de gente na praia e mesmo na agua cinzenta e gelada! Uma coisa muito engraçada é ver os polacos gordos e carecas a brincar com bóias e colchões insufláveis, provavelmente dos filhos lol

Fui à agua para um par de mergulhos, só para não dizer que não ia... realmente é mesmo fria... nem sei como eles aguentam aquele tempo todo dentro de agua...

Infelizmente não pude dar muita atenção as tais gajas boas de bikini... porque fui com a minha namorada lol mas sempre se lava as vistas :P

Também existe um largo, rodeado por cafés e gelatarias...com aqueles gelados tipo sundays mas mais compridos e relativamente baratos cerca de 2.50zl um gelado médio, porque o grande o mais provável seria ter metade do dele no chão e não foram poucos os infortunados que à 3ª lambidela já estavam com o gelado no chão hihi

Na verdade foi bastante interessante para matar a ressaca da praia já é bem bom! =)

Anónimo disse...

sopot foi a pior porcaria que visitei até agora na polonia. encheram-me de expectativas, e como andava a pastar por perto, no festival open air em gdynia, demos lá um saltinho. o menos mau de tudo é um cafe que tem como atraçao um porradao de gatos (detestaveis como todos, ams que nao incomodam, menos mal), e fica situado numa mansao porreira num bairro de casas antigas das familias mais abastadas. o resto um folclore horrivel, o pior do baltico até agora, desde a incrivel Tallinn na estonia até aqui. brunoc

Mirna disse...

Eu acho que também para a história da Polónia são os restaurantes importantes porque a comida é muito característico daquele lugar na europa Espero pode ter pratos como aqueles em restaurantes em santana