segunda-feira, maio 14, 2007

Cabelu

Como já referi antes, os senhores aqui na Polónia têm especial predilecção pelo corte à tropa, isto estus, rapado. Não é bem o meu estilo. Portanto, na hora de escolher um sítio para cortar a gadelha, optei pela solução mais fácil que se me apresenta: ir ao Jean Louis David cá do sítio. O que não é dificil, uma vez que julgo haver pelo menos 4 em Cracóvia. 40 Pln (€ 10), e há sempre alguém que fala inglês para eu conseguir explicar de forma básica como quero a trufa amanhada. Debalde as minhas explicações, ainda nunca me fizeram um corte de jeito. Se não fosse picuinhas quase que mais valia ir a um desses talhantes que cortam o cabelo por 10 Pln. Aliás, há duas coisas no Jean Louis David que me desagradam: só posso fazer marcação no próprio dia e ainda não apanhei nenhuma cabeleireira jeitosa.
Sei que ao não rapar o cabelo não me integro na sociedade como um polaco adoptivo, mas tal como no assunto dos sapatos em bico tomo a mesma posição: não gosto, não uso! A consequência é ser (ainda) mais facilmente identificado como estrangeiro mesmo antes de falar. Temos pena. Em relação aos cabelos das gajas, só posso dizer que a Polónia não tem assim tantas louras naturais quanto isso. Vê-se muito o tom louro-com-raízes-pretas.

10 comentários:

traxa disse...

Olá!
I've been reading some of your comments for some time now, usually laughing and partly agreeing that some aspects of life in Poland and my fellow Poles may sometimes be really hilarious. Mas chega dos elogios. I don't think any Portuguese is the right person to criticise any nation's hairstyle! The number of 'helmet hairstyle' I've seen in Portugal is amazing. Cabelo tipo de capacete, sim senhor. É terrivel!!! Why do Portuguese men need so much hair?!! Hoping to get a decent explanation.
PS as for the typical shoes: how about those awful sapatinhos de vela that os betos use? Are there that many Portuguese guys still sailing in caravels? Then just creme trausers, a shirt with squares and a sweater (blue, green or red) and our funny super original tuga man está prontinho.
traxa

geraldo geraldes disse...

Concordo que os portugueses não são o povo mais fashion, pecando por vezes por falta de imaginação. E de facto a minha crítica em relação ao cabelo rapado ou quase-rapado da maior parte dos polacos poderá de certa forma ser entendido no fundo como inveja. Inveja pelos portugueses não terem o palminho de cara dos polacos, o que os obriga a esconderem o mais possível as suas feições e todos os contornos da cabeça. Talvez esteja aqui a explicação para que os portugueses tenham taaaaanto cabelo.
Quanto ao sapatinho de vela, isso está ligado com o conceito de wannabee. A meu ver o sapato de vela deveria ser usado por pessoas que de facto possuissem um barco. Como o tuga é teso, mas gosta de se armar, lá porque não tem um barco, não quer dizer que não se vista e calce como se tivesse. Já agora, no momento da escrita deste comentário estou com uma camisinha aos quadradinhos vinda de Portugal. Eu sei, eu sei que não é tão bonita como por exemplo uma roxa com riscas verdes que os polacos, expoentes máximos do estilo usam por exemplo, mas pronto, acho melhor também não criticar as roupas. Porque se calhar também nenhum português está autorizado a isso.
Já agora, ainda estou na dúvida sobre o que é helmet hairstyle.

alguém+ neste mar d gente... disse...

lolol mt bom.. desde o post ao ultimo comment. gostei da parte do sapato d vela e da guedelha p esconder feições... helmet hairstyle parece m k é corte à tigela?? será?

Rui disse...

Olá. Moro no Porto. As raparigas vestem-se TODAS igual: sempre calsa escura e T-shirt curto. A pneu sempre no meio :))
Isso chama-se consequencia de machismo durante tantos anos.
Saia meia-curta=prostituta.
:((

Mimik disse...

Ah sim, o belo do pneu Tuga a saltar fora dos tops justos e que teima em debruçar-se às cavalitas sobre a calça de ganga Salsa. Parece-me que os capacetes que acompanham o sapatinho de vela estão bem para estes belos espécimenes femininos lusitanos. Ou será que elas é que estão bem para eles...

jose disse...

Olá ! Você parece uma pessoa esperta ,mas a ponto de dizer que não há mulheres SEXYS a cortar o cabelo ,então não sei o que pensar das portuguesas ,pois estão muito longe de ter figuras de corpo bonito como as polacas.Deixe-se de tangas ,e para de ser o tìpico alentejano.Eu vivo na Polónia 15 anos se o Sr. precisar de ter um pouco mais de crompreensão sobre a Polónia posso ajuda-lo sempre gostei de ajudar portugueses com menos educação(ESCOLA) e cultura.

geraldo geraldes disse...

Caro José. A sua ajuda será sempre bem vinda dado que já por cá vive faz 15 anos. Agora três coisas: primeiro, eu não tenho uma visão tão negativa em relação às portuguesas. Se é verdade que em termos médios o corpo das tugas não é tão elegante como o das polacas, compensam noutros campos.
Eu não disse que NÃO HÁ. Só disse que NÃO APANHEI nenhuma cabeleireira jeitosa. E isto são duas situações diferentes. Por último, pedir para deixar de ser alentejano?? Mas porque carga de água pensa que sou alentejano?

AG disse...

Vivi na Polónia mais de 2 anos, e realmente quanto à discussão sobre que país tem as mulheres mais bonitas... enfim não há discussão possível, tanto em "termos médios do corpo" ou de cara, como de quantidade, e até em termos de interesse intelectual e atitude sem o nariz empinado das portuguesas, que tirando muito poucas excepções e comparando com as polacas nem têm motivo nenhum para toda a mania que transportam com elas. Esforço-me por encontrar um campo em que as portuguesas compensem, mas realmente só me vem um grande vazio à cabeça.

Parece-me que o José aqui em cima ao chamar-te alentejano se referia talvez às vistas curtas que demonstras em alguns dos teus posts. Não é fácil seguir o ditado e ser romano em Roma, quando se mantém a mente fechada num casulo tecido com postas de bacalhau, esse peixe seco superior.

Voltando ao tema do cabelo, em Varsóvia ia sempre cortar o cabelo aos tais sitios de 12zl (nunca tive razão de queixa, até pelo contrário), e sempre tive a sorte de ser atendido por profissionais boas e simultaneamente boas profissionais. Como também não corto o cabelo à escovinha posso dar-te o contacto.

jose disse...

Grande ag !!!!!!!
Finalmente começa a "apareçer"o verdadeiro(a)portuga ,com sabedoria e intelegência.
O MEU DESEJO ERA DE PODER DAR-LHE UM GRANDE ABRAÇO.
Aí está a razão porque chamei alentejano ao criador deste debate.
Em Portugal é a mesma historia desde de varias dezenas de anos só sabem criticar;nós somos pobrezinhos,aì esta crise ñao ajuda nada,nòs somos pequeninos,nós não temos nada ....
deixem-se disso pensem com orgulho que são portugas e tentem também compreender outros Países e suas culturas.
OBRIGADO

jose disse...

ou será grande Agnieszka ???
quase que podia apostar que ag é derivado de agnieszka ,olha eu vivo em Gdansk,w sopot.