sábado, janeiro 10, 2009

Frio....tb faz em Portugal

Como sei que na Polónia tem estado algum frio, queria demonstrar a minha solidariedade para aqueles que estão por esse país. Por isso, aqui está uma imagem de Lisboa num dia de temperaturas polares (deviam tar uns baixinhos 7 ou 8 graus). Ui ui

7 comentários:

Ricardo Taipa disse...

Deixa-te estar que isso é Sol de pouca dura... :)))

Não tarda muito os basofes que atravessam a VDG a 265.3 Km/h vão usar aquele pará-choques rente ao chão para fazerem a vez de limpa-neves.

João Tavares disse...

Ora lá está uma bela ideia! by the way... Ricardo já vi que ainda não aderis-te à nova reforma do Português, com isso seria "parachoques" sem o ifen a separar as duas palavras... e cá para mim... eu vou manter o meu tradicional, e podem-me chamar o que quiserem! lol

Rui Vilela disse...

O A.O. só entra em vigor em portugal em 2014 (se entrar :))

PM Misha disse...

rui,
o A.O. tem ATÉ 2014 para entrar em vigor, há um período de 6 anos alegadamente de adaptação.

mas tb sublinho o que disseste. entra, se entrar.

Geraldo Geraldes disse...

Fosse eu que mandasse neste país, farmácia ainda se escreveria pharmacia. Não me recordo de Inglaterra fazer um A.O. com os E.U.A., a França fazer um A.O. com a Gâmbia ou Espanha fazer um A.O. com o Ecuador. Só em Portugal é que só se protege o que não se deve. A língua deve-se ajustar sim senhora, mas não à la brasileira.

João Tavares disse...

Exactamente caro Geraldo, acho absurdo que a língua mãe é que se tenha de adaptar a congénere Brasileira... Já agora era uma boa ideia saber a opinião dos Portugueses em relação a isso, tipo com um referendo ou qualquer coisa do género, acredito que o "Não" fosse cerca de 100% ou pelo menos a cima de 90% é de certeza!

Anónimo disse...

Quanto ao A.O. vocês estão completamente iludidos. O que os Tugas querem ou deixam de querer é completamente irrelevante quando se toma em conta que existem mais de 180 milhões de falantes de Português no Brasil contra os 10 m. de Portugal. Nessa perspectiva é óbvio e é perfeitamente natural que sejam os Tugas os que tenham que fazer mais cedências, sob pena de, caso recusássemos fazer qualquer acordo com base numa suposta superioridade do Português de Portugal, o português do Brasil passar a ser (ainda mais do que actualmente) o standard da Língua Portuguesa no mundo. Feito 100% à maneira brasileira e sem qualquer controlo por parte dos tugas.

PS: Já agora e se ainda não repararam, façam uma visita às melhores livrarias polacas, mesmo as especializadas em línguas, e verifiquem com os vossos próprios olhos o peso e a dominância Brasileira já instalada no que respeita ao número de dicionários de português e de livros de ensino de Português para estrangeiros, em relação às poucas e quase inexistentes publicações originárias de Portugal. E isso sim é lamentável.